7 dicas para te ajudar a diminuir a ansiedade nos estudos

Por Luciana Salviano

Nós, estudantes, sabemos bem que nossa rotina não é fácil e as pressões externas e até as metas estabelecidas por nós mesmos podem nos causar ansiedade e acabar atrapalhando o nosso rendimento. Pensando nisso, vamos dar algumas dicas para você relaxar e se manter saudável durante a maratona de estudos.

Mas antes disso, você sabe o que é ansiedade?

Segundo o Ministério da Saúde, a ansiedade pode ser definida como aflição, angústia ou perturbação de espírito; é um fenômeno que pode nos ajudar ou prejudicar, dependendo das circunstâncias ou intensidade, podendo nos estimular a entrar em ação, ou quando em excesso, impedir nossas reações.

Nesse sentido, a psiquiatria estabelece dois tipos de ansiedade: a normal e a patológica. A normal é aquela que sentimos antes de um grande acontecimento, um friozinho na barriga, como aqueles que sentimos na véspera de uma prova. Já a ansiedade patológica é aquela que nos paralisa e nos impede de executar tarefas simples do dia a dia. Por isso é importante avaliar qual tipo de ansiedade você sente e, caso seja necessário, procure ajuda de um profissional, pois existe tratamento.

Como diminuir a ansiedade nos estudos?

Se a sua ansiedade acaba afetando o seu ritmo de estudos e você se sente sempre esgotado e sem conseguir muitos progressos, nós separamos algumas dicas para te ajudar a relaxar e aproveitar ao máximo as suas horas de estudo.

  • Aprenda a respirar
  • Pode parecer simples, mas aprender a respirar pode ajudar a nos acalmar em situações de estresse e nos permitir reorganizar nossos pensamentos. Para isso, inspire fundo até encher o peito totalmente, segure por dois segundos e expire lentamente até soltar todo o ar.

  • Cuide do seu corpo
  • Como já diz o ditado: “corpo são, mente sã”. Por isso, é importante colocar exercícios físicos na sua rotina, além de tirar sua mente dos estudos por um tempo, você vai ter mais disposição para as suas atividades. Ter uma alimentação saudável também é uma ótima forma de ter uma vida mais equilibrada. Beba bastante água e modere na cafeína, ela pode ter um efeito adverso se consumida em exagero.

  • Crie uma rotina de estudos equilibrada
  • Nada de criar um cronograma de estudos maior do que você pode cumprir. Isso te trará ansiedade e frustração. Tenha uma rotina de estudos constante e que você consiga cumprir sem se esgotar. Às vezes muitas horas de estudo seguidas pode nos trazer muito cansaço e pouco rendimento, o que acaba refletindo em horas de procrastinação. Seja realista na hora de planejar sua rotina de estudos e separe sempre um tempo para cuidar de você.

  • Seja organizado
  • Uma mesa bagunçada pode ser o reflexo na nossa mente. Portanto antes de iniciar seus estudos, tire um tempo para organizar seu material, fazer um plano de estudos, cronogramas e calendários. Ter um planner é uma ótima opção para isso (Aliás, nós temos vários modelos lindos que vão te inspirar na hora dos estudos <3 ). 

  • Reserve um tempo para você
  • Nessa rotina louca de estudos, às vezes esquecemos de cuidarmos de nós mesmos. Por isso, é sempre bom reservar um tempo para relaxar, meditar, ouvir uma música para acalmar e até assistir aquela série que você tanto ama. Ter esses momentos vai diminuir nossa carga mental e liberar espaço para melhorar o seu desempenho nos estudos.

  • Passe tempo com pessoas que você ama
  • A ansiedade nos estudos é normal e compreensível. E nada melhor para aliviar a tensão do que passar um tempo junto a pessoas queridas. Estar rodeado de amigos e família aquece o nosso coração, nos dá tranquilidade e reduz os sintomas de ansiedade. Afinal, não somos ilhas e é sempre bom conversar.

  • Peça ajuda
  • Lembre-se de que você não precisa lidar com tudo sozinho. Você pode conversar com amigos e familiares sobre o seu esgotamento e, caso não seja suficiente, procure ajuda profissional. Psicólogos e psiquiatras são os profissionais competentes para te ajudar e fazer um diagnóstico para um tratamento. Não tenha vergonha de pedir ajuda nesses momentos. E não custa lembrar que os estudos não são mais importantes do que o nosso bem-estar.

    Deixe um comentário