Cíclicas como a vida: conheça a nova Coleção Lunática

Por Carla Cruz 

Desde a antiguidade, a Lua fascina, desperta mitos e crenças. Civilizações inteiras se formaram em torno da devoção a esse astro que, ao longo dos tempos, já simbolizou fertilidade, espiritualidade e renovação. Para muitas culturas, ela foi a medida do tempo. Para outras, a fase oculta da Lua simboliza a passagem da vida para a morte.

Fato é que muito antes da Nave Mãe se aventurar por outras galáxias, a Lua já fazia a gente viajar aqui na Terra. A beleza da Lua Cheia, o mistério da Lua Nova, o presente em forma de sorriso das Luas Crescente e Minguante. Ela sempre exerceu uma força gravitacional mais que especial sobre as nossas mentes criativas e orbitou por muito tempo o imaginário da MCDD.


E foi assim, de maneira orgânica e natural, após um período importante de mergulho na nossa essência, de estudo e de reconexão, que nasceu a Coleção Lunática. Como uma celebração à natureza cíclica da vida e ao simbolismo das lunações.

Quer saber mais? Continua lendo que vamos falar um pouquinho de cada fase e do que elas representam. 

Mas, antes, vamos entender melhor o papel da Lua?

Único satélite natural da Terra, a Lua é o segundo corpo mais brilhante no céu, atrás somente do Sol de quem, aliás, recebe e reflete luz. Conforme se desloca em torno da Terra durante o mês, partes diferentes da face visível da Lua são iluminadas pelo Sol, criando o que chamamos de fases da Lua: nova, crescente, cheia e minguante.

Isso ocorre em razão do ângulo em que observamos a face da Lua iluminada pelo Sol. Cada fase tem duração de aproximadamente sete dias e sua força gravitacional atua sobre o oceano, o plantio e o comportamento dos animais.

Mas a influência da Lua não está apenas na dança das marés e no meio ambiente.

Lua Nova

A Lua Nova é marcada por pouca luminosidade, pois sua face voltada para a Terra não está sendo iluminada pelo Sol. Por não concorrer com a luz da Lua, é um ótimo período para observar estrelas e outros corpos celestes. Simboliza o fim de um ciclo e o início de um outro. Pras lunáticas, é tempo de pausa, de recolhimento e de descanso. 

 

 

Lua Crescente

A Lua Crescente é a transição entre as fases Nova e Cheia, quando a Lua recebe luminosidade em apenas uma face (no lado oposto ao da minguante). É um fio de luz que cresce a cada noite, quando o Sol vai aos poucos tocando a superfície da Lua e ela volta a surgir no céu. Momento de expansão, de esperança, de direcionar a nossa energia para fora e nutrir aquilo que queremos ver no mundo.

Lua Cheia

Considerada por muitos como a fase mais bela, a Lua Cheia ocorre quando o Sol ilumina totalmente a parte da Lua voltada para a Terra. É o ápice da luminosidade da Lua, num espetáculo que inspira poetas, artistas e corações apaixonados. É hora de celebrar, de reunir, de dar vida aos nossos projetos e desejos.

 

 

 

Lua Minguante

Movimento inverso ao da Lua Crescente, a Lua Minguante é a fase que marca a passagem da Lua Cheia para a Nova. É quando a face visível da Lua vai deixando de receber a luz do Sol. Para as mentes lunáticas, um bom momento para reavaliar metas e estratégias, abandonando velhos hábitos e abrindo espaço para o novo.

 

 

E aí, curtiu?

Difícil é escolher uma capa só, né? Pra ajudar, fizemos uma contracapa bônus com a lunação completa, que pode também virar capa. Quer ver como funciona? Veja o vídeo:

 

Clica aqui e confira a coleção completa.

 

PS.: post dedicado com muito carinho a todes que vivem no mundo da lua. Aluada? Também. Mas sobretudo Lunática, e com muito orgulho! :)

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados